Possível cancelamento de Cold Case

Posted in Séries on 12 de março de 2009 by amandamartinelli

null 

Sim, hj são dois posts. O que o desespero não faz com uma pessoa, não é mesmo?

Esse aqui eu escrevo com mt tristeza. Querem cancelar a minha série de Tv preferida. Vou copiar e colar aqui a notícia que saiu, que abrange outros seriados também:

Without a Trace e Cold Case correm risco de cancelamento

A audiência ainda é boa, mas os crescentes custos de produção podem levar ao cancelamento dois seriados policiais da rede CBS: Without a Trace e Cold Case.A possibilidade dos dois shows não serem renovados para a temporada 2009-2010 foi levantada pela Entertainment Weekly. O colunista Michael Ausiello conversou com uma fonte dentro da CBS, que comentou:

 

“Elas não tem mais um índice de audiência que justifique seus custos elevados.”

Without a Trace está em sua sétima temporada e Cold Case em seu sexto ano e ambas vivem momentos muito parecidos.

Ambas são séries veteranas, com elenco e produtores bem remunerados, mas que são apenas coadjuvantes na grade do canal – Without a Trace é líder em seu horário, mas perde para a forte Law & Order: Special Victims Unit na amostra de telespectadores de 18 a 49 anos, a preferida dos anunciantes; enquanto que Cold Case sofre diante da forte concorrência de domingo a noite, diante de Desperate Housewives e Uma Família da Pesada.

A Warner Bros., que produz os dois seriados, estaria tentando reverter a situação junto a CBS. O plano é cortar custos, tornando a renovação mais atraente para a emissora.

Fala-se que o estúdio estaria negociando o congelamento ou até mesmo o corte do salário das estrelas de Cold Case e Without a Trace.

No Brasil, os direitos de exibição de Cold Case e Without a Trace são da Warner Channel. Cold Case vai ao ar nas segundas-feiras e Without a Trace atualmente está fora do ar.

Fonte: http://www.teleseries.com.br/without-a-trace-e-cold-case-correm-risco-de-cancelamento/

E tem esse aqui, que fala de mais séries que podem ser canceladas:

‘Prison Break’, ‘Sarah Connor’ e ‘Cold Case’ estão ameaçadas

Publicado por Ale Rocha em 14 de outubro de 2008

Preocupação no ar. As atuais temporadas de ‘Til Death, Chuck, Cold Case, My Name is Earl, Prison Break, Pushing Daisies, Terminator: The Sarah Connor Chronicles, The New Adventures of Old Christine, Ugly Betty e Without a Trace podem ser as últimas.

Entre as novidades da temporada 2008/2009, Gary Unmarried, Privileged e The Ex List podem ser canceladas sem completar seu primeiro ano.

As previsões foram feitas pelo TV by the Numbers, especializado na audiência da televisão norte-americana. Com base no número de espectadores de cada atração, o blog calcula um índice que indica a probabilidade de cancelamento de uma série.

Entre as atrações que o TV by the Numbers aposta para uma nova temporada estão Desperate Housewives, Gossip Girl, Grey’s Anatomy, Heroes, House, Supernatural e The Office, além das novatas Fringe e 90210 (que já ganharam temporadas completas da Fox e do CW, seus canais nos Estados Unidos).

Vale ressaltar que a temporada 2008/2009 ainda está no começo. Os prognósticos podem mudar radicalmente de acordo com a audiência dos próximos episódios das séries.

Fonte: http://www.poltrona.tv/prison-break-sarah-connor-e-cold-case-estao-ameacadas/

Sinceramente, com tantas séries ruim por aí porque cancelar justo Cold Case? Não estou dizendo que as outras citadas mercem acabar, até porque nem vi algumas, não posso julgar… Apenas defendo a minha.

Cold Case dá muita audiência, é um fato. A trilha sonora é maravilhosa, as reconstituições de época tb são muito bem feitas e o enredo normalmente prende a atenção. Embora eu ache que essa sexta temporada está meio parada, mas o episódio 17 promete agitá-la… e bastante… a promo já me desesperou, aí vai o link dela : http://arquivodocoldcase.blogspot.com/2009/03/617-officer-down-promo.html

Primeiramente eu não gostei do que vão fazer nesse episódio, mas agora vejo que isso pode alavancar Cold Case e ajudar a impedir seu cancelamento. Espero que vejam que perda seria algo que faz tanto sucesso e agrada tantos telespectadores, tendo sempre uma média de audiência acima de 10 milhões de pessoas.

12 de Março – Dia do Bibliotecário!

Posted in Biblio o quê? on 12 de março de 2009 by amandamartinelli

Bom, eu não sou bibliotecária ainda, mas estou quase lá. Mais três anos e poderei dizer, com muito orgulho: EU SOU BIBLIOTECÁRIA! Tipo a Ivy no filme da Múmia… aliás, tem o vídeo dessa cena no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=yJeYVgiSoTw

Eu fui procurar no Google por algo relacionado à esse profissional e achei um texto muito interessante… achei o autor muito eloquente na sua argumentação de que nós(olha eu me achando aí :P) devemos mostrar mais a importância da profissão. Eu não sei quando foi escrito, mas vou copiar e colar o texto aqui, só não faço a referência porque referenciar documento online é meio complicado… mas vou deixar o link no final:

Quando eu crescer quero ser bibliotecário!

Você já ouviu alguma criança falar isso? Afinal, o que é ser bibliotecário nos primórdios do século 21, com todo um avanço tecnológico na sociedade da informação? Onde está a importância desse profissional e o seu reconhecimento sócio-educativo e cultural em nossa sociedade? No Brasil, temos 39 escolas de formação acadêmica de onde saímos com o grau de bacharel (segundo dados do Conselho de Biblioteconomia da 1ª região), o vestibular não é tão concorrido quanto os outros cursos tradicionais, que deslumbram status, porém, na sua remuneração, esse profissional pode estar muito bem na tabela salarial comparado a outros profissionais liberais. Mas, voltando a pergunta inicial, você já ouviu uma criança dizer que quer ser bibliotecária? E os pais ficarem encantados com a escolha da profissão e saírem comentando aos quatro cantos que seu filho vai ser bibliotecário, que ele está cursando biblioteconomia? Provavelmente não. E por que não? Eis as minhas indagações: as pessoas, na sua grande maioria, não buscam a informação além das emissoras de rádio e televisão, quando vão às bibliotecas de suas escolas, sejam elas públicas ou privadas, raramente encontram um bibliotecário disponível para atendê-lo. Isso quando a escola tem biblioteca e bibliotecário. Nas universidades privadas e públicas, esse profissional sempre está envolvido com processamentos administrativos ou técnicos. Nas outras áreas em que ele atua, raramente aparece em frente a um projeto, se mostrando no sentido denotativo da palavra, não que ele não se envolva, alguns chegam até a ser parte essencial daquele projeto, porém ficam inibidos na hora de utilizar seu marketing pessoal, existem exceções, mas são raras. Recentemente, um colega comentou que seu ex-supervisor, um homem graduado, questionou por que precisamos cursar quatro anos de faculdade para exercer a função de bibliotecário, tendo ele como área de percepção o espaço biblioteca, porque, apesar de atuarmos em qualquer unidade onde possa existir informação, seja ela bibliográfica ou não, o bibliotecário, na mente da maioria dos mortais, ainda está vinculado às estantes de livros organizados verticalmente. Para muitos, faz-se necessário apenas guardar os livros nas prateleiras e emprestá-los quando alguém precisa consultá-los ou fazer uma pesquisa. Daí eu questiono aos colegas bibliotecários e aos órgãos de classe, que nos representam como pessoas jurídicas, onde está a visibilidade da profissão? Será que está apenas em um cartaz parabenizando pelo dia 12 de Março, que comemora o dia do bibliotecário e o nascimento de Manuel Bastos Tigre, bibliotecário que se projetou na biblioteconomia pelas suas ações em prol da profissão, exerceu a profissão por 40 anos sendo o primeiro bibliotecário concursado no Brasil em 1915? Onde está a nossa auto-estima? O que fazer para que a sociedade conheça esse profissional, que os nossos filhos nos olhem com orgulho e que as crianças despertem o interesse em um dia, quando crescerem, terem como opção, além da carreira das áreas médica, advocacia, engenharia, a biblioteconomia sem se sentir pequeno, porque qualquer profissão, seja ela de cunho liberal ou não, quando é exercida e temperada com vocação, prazer e uma remuneração justa, merece todo o reconhecimento e respeito de uma sociedade em desenvolvimento que tem como alicerces políticos a educação como prioridade para alcançar o posto de primeiro mundo.colegioinvisivel@bol.com.br

Marcos Soares
Bibliotecário daUFPE
CRB4/1381

Fonte: http://www.portalbibliotecario.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=162&Itemid=2

E ele tem razão. Quando eu digo que faço Biblioteconomia as pessoas já me olham com aquela cara de “tadinha, ela escolhe mau”, o que não é verdade, uma vez que é uma área em crescimento e com muito campo de trabalho. Nem estágio é difícil de conseguir. Eu mesma comecei o meu no primeiro ano de curso(ano passado, aliás) e só parei porque passei em um concurso. Mas esse ano mesmo recebi muitos e-mail da coordenação do curso de vagas de estágio remunerado, alguns muito bem remunerados. E concursos para profissionais formados também pipocaram esse ano. O salário não é baixo, ao menos no caso das bibliotecas universitárias, e ainda há a possibilidade de se trabalhar em empresas privadas mesmo, afinal, lidamos com a informação, presente em todas as áreas do conhecimento.

Ano passado quando meus professores disseram que havia muita procura por mão-de-obra especializada dessa área eu não acreditei. Pensei: Ah, eles só dizem isso para nos animar, é exagero! Mas ao longo do ano eu vi que não era. Portanto, quando alguém olha para mim com aquela cara de piedade eu nem me ofendo, apenas penso em como essa pesssoa está enganada e em como eu sou feliz com meu curso e esperançosa em relação à minha carreira assim que ele acabar.

Enfim, bibliotecários são MARA!
null
http://img265.imageshack.us/img265/8239/bookslovewa7.jpg

Férias…

Posted in etc... on 13 de janeiro de 2009 by amandamartinelli

Depois de uma vida inteira desde que criei o blog aí está o post de estréia!!!!

Então, férias, nada para fazer, deitado vendo o capim nascer no teto o dia todo… vidão, né????? Pena que não é o meu caso… não que eu faça muita coisa, mas…

O pior é fazer nada no trabalho… sério, voltei segunda do recesso(vida de estágiária pública…) e só hoje fiz alguma coisa… aquela biblioteca tá vazia, eu reclamo, mas gosto mesmo é de agitação, confusão, vuku vuku mesmo… o que não acontece nas férias, claro… quem, em sã consciência, estuda nas férias????? A não ser o povo que vai fazer a prova da pós, ninguém… ah, teve o cara que faz física que disse(fique bem claro, apenas disse) que vai aproveitar para estudar… depois a gente fala do povo de exatas e ele negam…

Então, cansada de não fazer nada no trabalho, resolvi fazer algo beeeeeeeem produtivo: escrever fan fic.

Então, isso que dá começar e não acabar um post… comecei a escrever esse semana passada, mas agora as coisas mudaram, eu não fico mais sem fazer nada no trabalho, agora eu faço cmuita coisa, ainda bem!!!! É ruim ficar de bobeira, o tempo não passa…

Mas a fic eu continuo escrevendo… e traduzindo outra… quem diria, eu traduzindo alguma coisa!!!! Se bem que quem traduziu foi o google, eu tô só arrumando…

Bom, acho que já tá bom para um primeiro post… depois eu escrevo mais…